Cooperativas

Coopet - Cooperativa dos Consumidores de Produtos Ecológicos de Três Cachoeiras



No final dos anos 80 e início dos anos 90, a idéia da Agricultura Ecológica vinha sendo discutida amplamente por agricultores e agricultoras da região de Torres como resistência e alternativa ao modelo imposto pela Revolução Verde e suas dramáticas conseqüências para o meio rural. Estas questões levantadas principalmente pela Pastoral Rural encontraram eco junto a famílias da região resultando na organização de diversos grupos de agricultores ecologistas nos últimos 10 anos.
A comunidade urbana, especialmente estimulada pela Pastoral Rural e algumas lideranças como professores e outros, sentiam a necessidade e a urgência de buscar o consumo de alimentos mais sadios. Passaram então, a demandar dos inúmeros agricultores ecologistas do município e da região a oferta de produtos ecológicos.
Diferentes estratégias foram tentadas, tais como uma feira semanal e a entrega de cestas a domicílio, mas a disponibilidade dos produtos reduzida a um só dia na semana e a variedade limitada devido à sazonalidade e às condições climáticas da região fez com que estes consumidores buscassem outro tipo de organização: uma cooperativa de consumidores de produtos ecológicos .
A idéia e a iniciativa pioneira na região, alia o princípio cooperativista ao consumo de alimentos sadios, em equilíbrio com o meio ambiente e em parceria com as organizações de agricultores ecologistas.
A COOPET foi fundada em 18 de maio de 1999 e hoje tem 95 associados. Conta com um Conselho Administrativo, composto por 6 membros e Conselho fiscal, com 3 membros titulares e 3 suplentes. Os dois conselhos são renovados a cada 2 anos. Seu ponto de vendas, localizado no centro do município, foi inaugurado em 05 de junho de 1999, Dia Internacional do Meio Ambiente. Comercializa mais de 100 produtos diferentes, oriundos de grupos e associações de agricultores ecologistas.

Em outubro de 2002 a COOPET implantou um sistema muito especial de relação entre os sócios e a Cooperativa. Os associados pagam uma mensalidade e adquirem produtos a preço de custo. E o que é preço de custo? Se a funcionária compra, por exemplo, um vidro de Molho de tomates dos agricultores a R,30, ele será vendido aos sócios pelos mesmos R,30. Mais um exemplo: um saco de batatas de 50Kg custa R,00. Somando-se o frete que é R,50/saco, o preço final por kg é R,05, que será pago pelo associado.
Do quadro de 72 sócios (em outubro de 2002), 16 não quiseram assumir as mensalidades e 36 pessoas resolveram se associar. A mensalidade foi fixada em R$ 30,00, valor que cobre os custos operacionais e paga atualmente por 92 sócios. Este sistema deu tão certo que gerou um aumento de pelo menos 200% nas vendas. Mas para ser reproduzido por outras cooperativas é fundamental o real comprometimento do quadro de associados, como aconteceu na comunidade de Três Cachoeiras.

 voltar

 

Artigos   

TRANSGÊNICOS E SEUS RISCOS: A CIÊNCIA A SERVIÇO DA INDÚSTRIA QUÍMICA

No decorrer do desenvolvimento capitalista, também a semente tornou-se uma mercadoria. Enquanto, historicamente, a semente foi para o agricultor apena...


 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br