Notícias
 
( 26/09/2018 ) No Litoral Norte do RS, banana orgânica reduz agrotóxicos no meio ambiente
 

Foto: tarde de campo em bananal orgânico durante um dos cursos do Centro Ecológico

O último Censo Agropecuário do IBGE mostra o Litoral Norte com 2.318 propriedades bananicultoras em 10 municípios, que produzem 98% da banana do Rio Grande do Sul. Em Três Cachoeiras, onde 541 propriedades cultivam a fruta, cerca de 85 são, segundo informações do escritório da Emater no município,  de bananais orgânicos ou em transição.
 
Essas 85 propriedades, que representam apenas 15,71% da produção de banana de Três Cachoeiras, deixam de lançar anualmente 467,5 litros de agrotóxicos no meio ambiente. O cálculo foi feito tendo por base propriedades convencionais de 4 hectares, onde os agricultores aplicam em média 5,5 litros de agrotóxicos por ano, conforme a experiência da Emater com agricultores convencionais.
 
"O herbicida vai depender da infestação de ervas daninhas no bananal,  que varia de meio litro a  3 litros no ano. O fungicida são cerca de 5 aplicações de meio litro.  E para o cacho, é 1 quilo de fungicida que eles usam no ano," informou Emiliana Cordioli, da Emater. Mas, de acordo com a agrônoma, um dos agricultores consultados para esse levantamento informal disse que usa até 20 litros de Roundup  por ano.

Nos EUA e no Brasil, herbicida é alvo de suspeitas e disputas judiciais

Formulado à base de glifosato, recentemente o Roundup foi centro de uma disputa judicial nos Estados Unidos, de um jardineiro diagnosticado com linfoma non-hodgkin, contra a Monsanto. A empresa foi condenada a pagar U$ 289 milhões de dólares ao jardineiro, que desde 2012 usava Roundup nos jardins de uma escola.

No Brasil, outra disputa em torno do glifosato se deu entre agosto e setembro,depois que uma juíza federal estabeleceu o prazo de 30 dias para a suspensão dos produtos com o ingrediente. Em seguida, um desembargador suspendeu a decisão da juíza. Segundo a juíza, desde 2008 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deveria fazer a reavaliação toxicológica do glifosato, devido às suspeitas sobre os efeitos nocivos do produto.

No capítulo 6 do livro Ensaios sobre Poluição e Doenças no Brasil, Sonia Corina Hess e Rubens Nodari mostram que o RS é o segundo maior consumidor de glifosato do Brasil,perdendo apenas para o Mato Grosso. Com base em estudos científicos realizados em outros países, enumeram alguns dos efeitos da substância para a saúde humana e o meio ambiente. Entre 2011 e 2015, o RS teve o maior índice de mortes por neoplasia a cada 100 mil habitantes. A neoplasia ocorre quando células se multiplicam descontroladamente, e o câncer é designado como uma uma neoplasia maligna.

Menos agrotóxico melhora a qualidade da água

Segundo a presidente da ONG Onda Verde, de Torres, Gizelani Guazzelli, em relação à qualidade da água - tema que vem sendo discutido nos últimos meses na região - o monitoramento avalia diversos produtos químicos que podem ser encontrados devido ao uso dos agrotóxicos. "Se ampliar o plantio de forma orgânica, vai ser usado menos, ou nessas áreas, nada de agrotóxico, então vai ajudar a melhorar a qualidade da água, com certeza".

Falando em números

  • Três Cachoeiras: 2.975,5 litros por ano em 541 propriedades.

  • Dessas 541 propriedades, 85 são de bananais orgânicos, que resultam em menos 467,5 litros no meio ambiente.

  • 12.749 litros de agrotóxicos seria a quantidade lançada anualmente na região, supondo que todos os 2.318 estabelecimentos produtores de banana tivessem 4 hectares e usem usassem 5,5 litros de agrotóxicos.

  • A região abrange os municípios de Três Cachoeiras, Morrinhos do Sul, Mampituba, Dom Pedro de Alcântara, Três Forquilhas, Itati, Maquiné, Terra de Areia, Santo Antônio da Patrulha e Torres.

  • Nesses municípios, 250 famílias assessoradas pelo Centro Ecológico produzem banana orgânica, o que significa aproximadamente menos 1.375 litros de agrotóxicos na água, solo e ar do Litoral Norte/RS. O cálculo foi feito com base nos mesmos números usados para Três Cachoeiras: propriedades de 4 hectares que usam em torno de 5,5 litros de agrotóxicos por ano.






  •    
     

    Cursos

    5/10
    Green Action Week (GAW) 2018


     

    Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
    Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br