Notícias
 
( 11/12/2018 ) Experiência no Uruguai pode contribuir para melhorar a água da Bacia do Mampituba
 



Técnico apresentou trabalho de desenvolvimento local que melhorou a qualidade da água, com retorno financeiro para produtores, na Bacia do Rio Santa Lucia.

Um projeto de base agroecológica implementado no Uruguai poderá ser a referência para o Comitê da Bacia do Rio Mampituba melhorar, até 2022, a qualidade da água das sangas, rios, nascentes e lagoas de 18 municípios do nordeste do Rio Grande do Sul e Sul de Santa Catarina. Denominado Zonas Tampão Multi-Propósito na Bacia do Rio Santa Lucia, o projeto do Centro Uruguaio de Tecnologias Apropriadas (Ceuta) foi um dos pontos da última reunião ordinária do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Mampituba, na tarde de quarta-feira, 5 de dezembro, no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Torres.

"Nossa proposta, é um sistema misto, que combina pastos, com arbustos e árvores. Nesta zona, nós propomos as frutas nativas, como uma fonte de financiamento para essa restauração, e tem forragem, porque há produtores de carne e leite, que necessitam uma grande quantidade de forragem", relatou Gastón Carro, do Ceuta. De acordo com os resultados do projeto, as zonas de amortização reduzem a contaminação das águas, trazem retorno financeiro e ordenamento aos diferentes tipos de produção – agroecológica e convencional - no mesmo território. "Através deste sistema, transformamos um problema numa solução", disse o técnico, ao destacar a atuação responsável dos produtores rurais na gestão do plano da bacia.

Para o professor doutor Christian Linck da Luz, o trabalho do Ceuta tem relação com as atividades que o Comitê quer desenvolver na Bacia do Mampituba: "Tanto o Centro Ecológico, o Ceuta, como o próprio Comitê têm interesse em recuperação de áreas degradadas, trabalhos e serviços ambientais, pagamento de serviços ambientais, serviços ecossistêmicos, recuperação de mata nativa, recuperação de áreas de preservação permanente, como por exemplo nascentes, através da revegetação e tudo isso junto com a sociedade".

Estavam presentes na reunião ordinária representantes de organizações ambientalistas, sindicais, órgãos estaduais e federais legislativos, instituições de ensino e pesquisa, produção rural, industrial e convidados.

Antes da apresentação do engenheiro florestal Gastón Carro, os representantes discutiram a pauta proposta na convocação e ouviram uma palestra do diretor do Departamento de Recursos Hídricos da Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Estado do RS (DRH- Sema).


   
 

Cursos



 

Ipê-Serra - Rua Luiz Augusto Branco, 725 - Bairro Cruzeiro / Cep: 95.240-000 / Ipê - RS / Fone: 0xx (54) 3233.16.38 / E-mail: serra@centroecologico.org.br
Litoral Norte - Rua Padre Jorge, 51 / Cep: 95.568-000 / Dom Pedro de Alcântara-RS / Fone/fax: 0xx (51) 3664.02.20 /E-mail:litoral@centroecologico.org.br